sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Workshop Digital - Inventários na Prática


O workshop digital Inventários na Prática abordará com profundidade o Inventário de Patrimônio Cultural, um importante instrumento de conhecimento e preservação do patrimônio arquitetônico e paisagístico. Inscrições abertas e informações no link: https://www.even3.com.br/inventarios/.
Será abordada a origem deste instrumento, a trajetória brasileira na sua aplicação, bem como as possibilidades metodológicas na perspectiva do planejamento urbano. Serão apresentados os valores culturais atribuíveis aos bens, possibilidades de métodos de participação social e aplicação de instrumentos urbanísticos que subsidiam a preservação. Por fim, será apresentada a discutida a legislação sobre o tema e o potencial dos inventários a partir da análise de estudos de caso.
Os inventários de patrimônio cultural são o ponto de partida para os processos de reconhecimento do patrimônio cultural, encaminhando as possibilidades de preservação.
Muito além do preenchimento de simples fichas descritivas, inventariar é identificar, estudar e interpretar os bens patrimoniais. Trata-se de entender as singularidades locais e também as relações transversais do patrimônio local com o regional e nacional, abordando o processo de ocupação do território e a sua evolução urbana. Valores históricos, arquitetônicos, artísticos, afetivos e paisagísticos são alguns dos valores culturais atribuíveis.
Os inventários são empregados como instrumentos não apenas de conhecimento, mas de preservação do patrimônio cultural desde o seu surgimento. Nos últimos anos, o inventário ocupa a centralidade do debate das políticas de preservação municipais, estaduais e federais.
Inscrições e mais informações no link: https://www.even3.com.br/inventarios/.


 

segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Perdas de cada dia

 


O acervo cultural arquitetônico brasileiro se perde a cada dia, pela completa ausência de políticas de preservação em todos os níveis.
A realidade das cidades brasileiras é de paisagens urbanas heterogêneas. Um desafio ainda não compreendido pelos responsáveis pela criação, implantação e gestão das políticas de preservação. Se os sítios históricos são desafiadores, preservar imóveis históricos em ambientes heterogêneos é muito mais. A pressão econômica diferenciada é ainda um desafio a ser compreendido e finalmente enfrentado.
No fluxo da destruição de nossas referências culturais, alguns casos ganham grande projeção nacional, outros (normalmente bem mais relevantes) se perdem sem grandes alardes ou comoção pública.
Na imagem, um dos últimos exemplares de arquitetura luso-brasileira no litoral norte gaúcho, município de Osório, demolido na semana que passou.


domingo, 3 de novembro de 2019

Patrimônio Material e Imaterial

Material e Imaterial são duas dimensões do mesmo fenômeno, motivo pelo qual, cada vez mais, fala-se (ou deveria se falar) em “patrimônio cultural” apenas, evitando as setorizações desnecessárias.
As “caixinhas” do material e do imaterial facilitaram a compreensão isolada destas duas dimensões, mas podem também afastar do reconhecimento integral do patrimônio.
O nosso patrimônio é, efetivamente, mais do que a simples soma do material com o imaterial, pois o todo também compreende as relações entre as partes.
(Jorge Luís Stocker Jr. / Parecer nº 406/2019 CEC/RS)